• Francisco Weyl

FICCA anuncia mostras para 2022

O FICCA não é um festival datado, sendo a sua culminância dias 8, 9, e 10 DEZ, mas o festival rola o ano inteiro, com mostras e oficinas, em escolas e comunidades parceiras. Em 2022 manteremos a tradicional Mostra não-competitiva Negro FICCA, e acrescentaremos a Mostra Caeté Cult e a Mostra Cinema Contemporâneo de Resistência. Estas mostras são compostas pelos filmes concorrentes e até alguns convidados, sendo exibidas em sessões que o FICCA realizará ao longo do ano de 2022, ou em outros espaços, de acordo com as articulações e parcerias que surgem neste processo. Todo o FICCA, portanto, é competitivo, desde as inscrições, e este ano foram mais de cem inscritos. A Comissão de Juris faz a SELEÇÃO OFICIAL do festival, que, sendo híbrido, semipresencial, não exibe todos estes filmes, apenas os vencedores de cada categoria, decisão que tomamos nestes tempos de pandemia (Em 2020 o festival aconteceu apenas na Internet mas conseguimos parceria para exibição em rede pública de TV, coisa que se repetirá em 2022, via TV Cultura do Pará). Após a seleção oficial, o Juri faz o enquadramento das Mostras Não-competitivas (Caeté Cult, Cinema contemporâneo de resistência", Negro FICCA), cujos filmes participantes já foram anunciados e os realizadores informados. E os filmes premiados, vencedores de cada categoria, serão conhecidos no dia 8, e apenas estes filmes rodam no canal do festival, durante os dias 8, 9, e 10 DEZ. Mostras não-competitivas – Filmes selecionados e indicados NEGRO FICCA Realizada há seis anos, a Mostra NEGRO FICCA é de caráter internacional e seleciona e exibe filmes de autores negros e/ou de temáticas a partir da arte e da resistência negra, podendo estes serem escolhidos entre os filmes concorrentes ao IV FICCA ou entre as obras de realizadores negros, e/ou de temáticas negras, que foram submetidas ao festival. FILMES INDICADOS: Trindade - Rodrigo R. Meireles / MG (28’) Neguinho - Marçal Vianna / RJ (20’) Orunmilá - Danúbia Serena e Rerisson Almeida / BA (14’55”) Inventário do Corpo - Alini Guimarães e Jhonatan Bào / SP (10’32”) CONTEMPORÂNEO A Mostra DE CINEMA CONTEMPORÂNEO DE RESISTÊNCIA é de caráter internacional, sendo constituída de filmes de narrativas temáticas sobre juventude, mulheres, comunidades LGBTs, trans, indígenas, tradicionais, quilombolas, pescadores, extrativistas, e comunidades locais. FILMES INDICADOS: Retirante Juvenil - Dan Borges / BA (36’29”) Alfazema - Sabrina Fidalgo / RJ (24’27”) Ano que vem tem mais - Filipi Silveira e Marineti Pinheiro / MS (32’49”) Hortelã - Thiago José de Carvalho Furtado / PI (14’) O Pescador de Memórias - Eliabe Crispim / CE (17’) Curica - Thiago Furtado / PI (20’) Pyru´ã - A flor do centro da terra - Grupo as lagartas / MS (10’55”) CAETÉ A Mostra CAETÉ-CULT promove, exibe, dialoga e difunde o cinema de formato Curta-Metragem paraense, com ênfase na produção de realizadores e produtores cujos temas são de interesse social, econômico, e cultural para Região dos Caetés. FILMES INDICADOS Freeport – Ricardo Macedo / MG (5’48”) Retrato do Artista Quando Coisa - Filipi Silveira e Larissa Neves / MS (31’50”) Nós - David Francisco dos Santos / RJ (1’) Um Tambor pra Mata - Alesandro Ricardo Campos / PA (34’18”) Cordão de Pássaro Tem Tem - José Carlos Barroso / PA (11’39”) Curral de Peixe, avesso da cena-memória - Milton Aires e Patrick Mendes / GO (26’54”) De uma Belém a outra - Mauricio Igor / PA (4’50”)

Francisco Weyl Criador e diretor do FICCA




9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo