Mostra 8itava Maravilha

Atualizado: Mar 16




PROGRAMAÇÃO


29 DE MARÇO


  • Nódoas (Ângelo Lima/GO/14Min39Seg)

GRANDE PRÊMIO FICCA DE DIREITOS HUMANOS FICCA 2016

Sinopse: Brasil, 28 de agosto de 1979. O Presidente João Batista Figueiredo assina a Anistia aos presos políticos. Os militares, outrora torturadores, agora perdem seus postos de trabalho. Medo, angústia, tortura, abandono...

Roteiro: Ângela Torres. Direção: Ângelo Lima. Assistente de direção e Still: Júlio Pereira. Direção de fotografia: Delano Vaz. Produção: Celso Martins.

  • Deuteronômio 22 (Érico Luz/SP/5Min)

MELHOR CURTA-METRAGEM FICCA 2018


Sinopse: Em um lugar pobre, distante e atemporal, a predominância da violência e da cultura do estupro faz ocorrer um milagre que levantará uma questão a respeito da doutrina de justiça, mas também sobre o ideal do livre-arbítrio.


Roteiro e Direção: Érico Luz

Diretor de Atores: SérgioPonti

Assistente de Direção: João Vitor Alvarenga

Fotografia: Lucas Duarte

Edição e Montagem: Richard Marcelo Romero


  • Mestres Praianos do Carimbó de Maiandeua (Artur Arias Dutra/PA/15Min32Seg)

GRANDE PRÊMIO DO JURI FICCA 2016


Sinopse: Documentário traz à luz os saberes e a arte dos Mestres de Carimbó da ilha de Maiandeua, localizada no Atlântico norte do estado do Pará. Personalidades como Chico Braga, Montana, Gudengo, Camaleoa, Roque Santeiro são alguns dos principais nomes que compartilham uma parte de seus saberes e de suas histórias neste filme.


Direção: Artur Arias Dutra

Direção de Fotografia: Artur Arias Dutra e André dos Santos

Produção Executiva: Cris Salgado, Pierre Azevedo e Thomaz Silva

Pesquisa e Produção: Artur Arias Dutra, Cris Salgado, Pierre Azevedo e Yasmin Alves

Idealização: Cris Salgado Argumento

Montagem: Artur Arias Dutra e Cris Salgado


  • Males sem Terra (João Arthur/RJ/73Min)

MELHOR LONGA-METRAGEM FICCA 2018


Sinopse: Nos arredores da cidade do Rio de Janeiro, um grupo indígena sem terra ergue uma pequena aldeia. Ali, crianças crescem entre as antigas tradições, como a língua Guarani, e a cultura urbana, como o rap. Mas há o medo de serem expulsos de lá e, outra vez, terem de sair em busca da "terra sem males".


Diretor: João Arthur

Produção Executiva: Júlia Couto

Produtor e Diretor/Assistente: Beatriz Lima, Marina Freitag, Mariana Angelito

Screenplay: João Arthur (colaboration: Filipe Pamplona)

Fotografia: Pedro Félix, João Arthur


30 DE MARÇO


  • Mãtãnãg, A Encantada (Charles Bicalho/MG/14 Min)

GRANDE PRÊMIO EGÍDIO SALES FILHO DE CURTA-METRAGEM FICCA 2020


Sinopse: A índia Mãtãnãg segue o espírito de seu marido, vítima de uma picada de cobra, até a aldeia dos mortos. Juntos, eles superam os obstáculos que separam o mundo terreno do mundo espiritual. Em língua Maxakali e legendado, Mãtãnãg se baseia em uma história tradicional. As ilustrações para o filme foram realizadas em oficina na Aldeia Verde, no município de Ladainha, em Minas Gerais.


Direção: Shawara Maxakali e Charles Bicalho

Categoria: animação

Ano: 2019

Gênero: drama


  • O bailarino (Lipe Canhedo/MG/13Min)

PRÊMIO EXPERIMENTAL FICCA 2016


Sinopse: No tradicional norte de Portugal, homem de origem lusitana nascido em Moçambique dança ballet em bares e locais públicos. Ele começou a dançar depois dos 40, para resolver problemas de coluna, mas passou a ver sua arte como uma maneira de desafiar as mentalidades locais.


Direção: Lipe Canêdo

Fotografia e edição: Lipe Canêdo e Renato Hennys

Trilha sonora original: Bruno Santos



  • A Ver o Mar (Ana Oliveira e André Puertas/PORTUGAL/25Min)

MELHOR MÉDIA-METRAGEM FICCA 2018


Sinopse: O silêncio, o mar como pano de fundo, o mar como lugar de afetos. Sem saírem dos seus carros, várias gerações namoram, relaxam e partilham o fascínio pelo oceano, fazendo planos para o futuro e contemplando o passado.


Produtores: Ana Luísa Oliveira / André Puertas

Realizadores: Ana Luísa Oliveira / André Puertas

Diretor de Fotografia: Sara Santos

Diretor Som: André Puertas

Edição: Sara Santos



  • Paradoxos, Paixões e Terra Firme (Adriano Barroso/PA/80Min)

PRÊMIO IMAGEM-MOVIMENTO FICCA 2016


Sinopse: Em Belém do Pará, na celebração da Semana Santa, um grupo de artistas, há 40 anos, envolve a comunidade do bairro da Terra Firme para a apresentação de uma peça baseada no drama da Paixão de Cristo, que tem as casas simples e as próprias ruas do bairro como cenário. O espírito questionador e resistindo a custa de doações dos moradores e feirantes do bairro, o projeto aponta para uma verdadeira revolução social no bairro.


Direção e Roteiro: Adriano Barroso

Produção Executiva: Mário Costa

Produção: Monalisa da Paz, Betania Souza, Lidiane Martins

Desenho de som: Léo Chermont

Músicas: Aila, Madame Saatan, Pelé do Manifesto, Strobo



31 DE MARÇO


  • feli(Z)cidade, de Clementino Junior (RJ/10 Min)

MELHOR DOCUMENTÁRIO FICCA 2014


Sinopse: A felicidade na perspectiva de 9 moradores e trabalhadores no Complexo da Maré durante o processo de Ocupação do Exército e a troca para a polícia.


Direção e Roteiro: Clementino Junior

Montagem e edição: Clementino Junior

Instituição/produtora: Cineclube Atlântico Negro

Formato de captação: celular

Direção de fotografia: Clementino Junior e Naldinho Lourenço

Trilha sonora: Leo de Souza


  • Belém Sonora – A paisagem sonora e os marcos sonoros de uma metrópole amazônica (André Macleuri/PA/17 Min 24 Seg)

MENÇÃO HONROSA FICCA 2018


Sinopse: Documentário revela a paisagem e os marcos sonoros de uma metrópole amazônica”. A obra investiga e documenta alguns sons que se tornaram marcas registradas no cotidiano da cidade de Belém ao longo de décadas.


Direção, produção e edição: André Macleuri

Captação sonora: André Macleuri

Câmera: Walter Gomes Jr., André Macleuri, Fábio Hassegawa, Gilberto Mendonça

Assistente de produção: Ana Luiza Aragão

Narração: Igor Júlio Alves



  • Desencontro Marcado (Alice Bessa, Duarte Dias e Marcley de Aquino/CE/13 Min 24 Seg)

MELHOR MONTAGEM FICCA 2015


Sinopse: Uma grande amizade separada por vinte anos. Baseado no conto "After Twenty Years", de O. Henry (1862-1910).


Direção: Alice Bessa, Duarte Dias, Marcley de Aquino

Roteiro e Direção de Fotografia: Duarte Dias

Edição: Marcley de Aquino

Elenco: Démick Lopes (Carlos), Castro Segundo (Padre João Miguel), Rogério Mesquita (Inspetor Silvio).


  • O Cavaleiro, Elyseu (Iulik Lomba de Farias/MS/64 Min)

MELHOR DOCUMENTÁRIO FICCA 2018


Sinopse: Documentário biográfico sobre o cineasta e documentarista Elyseu Visconti Cavalleiro, um dos expoentes do Cinema Marginal Brasileiro. A equipe imergiu intensamente no universo criativo do personagem, acompanhando o artista nos seus últimos anos de vida (2010-2014).


Direção: Iulik Lomba de Farias

Argumento e Roteiro: Iulik Lomba de Farias, Raquel Fernandes Canário e Adriano Rayol

Produção Executiva: Jorge Ricardo Freund

Direção de Fotografia: Raquel Fernandes Canário

Montagem: Adriano Rayol

Elenco: Elyseu Visconti Cavalleiro



45 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo