FUNDO.png
 
Logotipo.png
  • Notícias Ficca

ROBERTA  MÁRTIRES

Bacharel em Turismo, artista visual, produtora, criadora da Multifário (arte & moda), desenvolveu projetos sociais através de rodas de conversas temáticas e experiências audiovisuais na Casa Velha (2016/2017), ministrou oficina pelo projeto Circular Campina Cidade Velha de crochê criativo (2019), tendo no mesmo ano realizado a exposição “Rios e Redes, uma poética sobre o tempo”, na galeria do Centro Cultural do Tribunal de Justiça do Estado; e, em 2020, “Senhora de Nós” (parceria com a Fábrica de Velas São João). Criou e participou de feiras de economia criativa e de cultura digital como a “Multifeira”, e o projeto “Cidade em frestas”. Recentemente, compôs Abaya Coletiva, através do qual produziu um curta veiculado pelo Auto do Círio 2020.

LUCIANA MEDEIROS

Jornalista, documentarista e produtora cultural. Formada em Comunicação Social (UFPA), pós-graduando em Comunicação e Marketing Digital. Tem 27 anos de trajetória profissional. Há 11 anos fundou o Holofote Virtual – Comunicação | Arte | Mídia, cujo blog foi premiado duas vezes com o troféu Imprensa do Banco da Amazônia (2015 e 2017), na categoria jornalismo independente. Coordena desde 2015, a comunicação do projeto Circular Campina Cidade Velha. É sócia fundadora da Central de Produção Cinema e Vídeo na Amazônia, realizando documentários focados em música.

MATEUS MOURA

Realizador e educador de cinema. Sócio-fundador da Maria Preta, onde lançou 2 curtas e 1 longa, de circulação internacional. Coordenador do projeto MATOU O CINEMA E FOI FAMÍLIA, premiado pela FCP-PA pelo conjunto da obra, que já produziu mais de 60 vídeos, também de circulação internacional, tendo participado como colaborador do FICCA – Festival Internacional de Cinema do Caeté, desde a sua primeira edição (2014).

RAFAEL FERREIRA

Diretor da produtora Cine Diáspora, em Belém do Pará, conselheiro da APAN (associação dxs profissionais negrxs do audiovisual) e gerente de licenciamento e suporte na streaming TODESPLAY. Mais de 10 anos no audiovisual, trabalhou em cerca de 8 filmes, 7 curtas e 1 longa, premiado na UNESCO com menção honrosa em 2018, foi coordenador também dos festivais, Cinerada, Festival TV Caiçara e Festival Zélia Amador de Deus.

FRANCISCO WEYL

Autodenominado Carpinteiro de Poesia - poeta, realizador, cineclubista, jornalista, radialista, professor, ensaísta e artista digital. Doutorando em Artes Plásticas, e pesquisador do Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade, da Faculdade de Belas Artes (Universidade do Porto); Mestre em Artes e Pós-graduado em Semiótica (Universidade Federal do Pará, Brasil); Bacharel em Cinema (Escola Superior Artística do Porto); ministrou aulas de Comunicação, Cinema, Antropologia, Filosofia, Arte, e Metodologia, em Portugal (Instituto Politécnico de Bragança); Cabo Verde (Universidade Jean Piaget).