• Francisco Weyl

VII FICCA tem oficinas na praia e no quilombo do América


A oficina de pintura de Roberta Mártires no Centro Cultural Cineclube Casa do Professor – praia de Ajuruteua (4.12), e a oficina de vídeo de Francisco Weyl, na Associação de Remanescentes do Quilombo do América (5.12) marcam o início das atividades do VII FICCA – Festival Internacional de Cinema do Caeté.

Destinadas à comunidade, as oficinas ocorrerão pela manhã e pela tarde, sendo abertas ao público.

Este ano o FICCA está sediado no Centro Cultural Cineclube Casa do Professor, na praia de Ajuruteua, em Bragança do Pará.

As atividades do festival estão divididas entre a Casa do Professor e a Escola Domingos de Souza Melo (praia de Ajuruteua) e o Quilombo do América.

Parceiro da Associação de Remanescentes Quilombolas do América, de Bragança do Pará, o festival conta ainda com o apoio da Associação Nacional de Cinema e Audiovisual de Cabo Verde, e Escola Superior Artística do Porto.

A oficina de audiovisual no Quilombo do América vai dar prosseguimento a um projeto iniciado em abril, que culminou com a realização de um vídeo feito com câmera de celular.

Na praia, a oficina de pintura é uma práxis na qual a artista Roberta Mártires convoca os participantes a repensar a relação com a praia a partir da ressignificação de objetos descartáveis, como garrafas de vidro como objetos artesanais e/ou artísticos.

Roberta habita Ajuruteua há seis meses e terá ainda uma exposição de pinturas a ser inaugurada no âmbito do FICCA, dia 8 de Dezembro.


SERVIÇO


O QUE: Oficina de pintura com Roberta Mártires

ONDE: Centro Cultural Cineclube Casa do Professor – praia de Ajuruteua

DIA: 4.12

HORA: 9h/12h – 15h/18h


O QUE: Oficina de vídeo com Francisco Weyl

ONDE: ARQUIA – Associação de Remanescentes do Quilombo do América

Dia: 5.12

HORA: 9h/12h – 14h/17h


© FONTE: Ficca – Festival Internacional de Cinema do Caeté

Criador e Diretor – Francisco Weyl






4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo