top of page
  • Francisco Weyl

IX FICCA e ARQUIA anunciam ações da parceria 2023

Há cerca de um quilômetro da Rodovia PA-458, que interliga a praia de Ajuruteua ao núcleo urbano de Bragança, Região Nordeste do Estado do Pará, Amazônia Paraense, o Quilombo conta com 150 famílias, 60% da qual é composta por mulheres, muitas das quais destacam-se na liderança da comunidade, como Roseti Araujo, que preside a ARQUIA, Associação Remanescente do Quilombo do América, ARQUIA, parceira do FICCA – Festival Internacional de Cinema do Caeté, desde 2014.

De acordo com a parceria, estão programadas um conjunto de atividades formativas e dialógicas que têm como foco a produção crítica intelectual, o estímulo ao debate e à criatividade, e a realização de projetos audiovisuais coletivos a partir de oficinas artísticas articuladas à demandas originárias das rodas de conversas comunitárias organizadas nas sessões cineclubistas mensais, que são o ponto de partida para a estrutura do projeto que se estende desde o começo até o final do ano.


Fala Carpinteiro

"Reconhecido pela Fundação Palmares, o Quilombo do América, resiste, na luta para garantir os direitos assegurados pela Constituição Brasileira, implementar Estatuto da Igualdade Racial, com políticas respeitem os conhecimentos ancestrais e as realidades locais, razão porque esta parceria é uma práxis artística libertária, alimentada pela matéria da visualidade e da memória, na construção coletiva de projetos audiovisuais, que traduzam imaginários e culturas cotidianas, dando visibilidade à matrizes presentes na oralidade das comunidades locais, à enredos e histórias que compõem o real e o imaginário, o mundo das encantarias, e as realidades amazônicas, entretanto, todo este processo pressupõe relações de afeto com as comunidades, para afirmar e amplificar vozes ignoradas e invisibilizadas pelo Poder Público, na defesa dos territórios, identidades e diversidades culturais, religiosas, e de gênero, em respeito aos saberes culturais originários das culturas quilombolas, seus sentidos, identidades, e diferenças das comunidades locais", esclarece Francisco Weyl, coordenador do festival.


FONTE: Francisco Weyl 2023





PARCERIA 2023


FICCA/ARQUIA


1. CINECLUBE & RODAS DE CONVERSAS

Rearticular o Cineclube com sessões mensais.

Data: A partir de Março, todo primeiro sábado de cada Mês


2. OFICINAS

Janeiro - Reciclagem e criação artística + Crochê Autoral (Roberta)

Fevereiro – Confecção de instrumentos percussivos e iniciação à percussão (Cuité/Larissa/Mateus)

Março – Início das sessões e formações cineclubistas mensais....

Março - Cinema de Guerrilhas (Mateus/Francisco)

Abril - Cinema de Guerrilhas (Rose/Carol/Marta/Francisco)

Maio - Cinema de Guerrilhas (Francisco/Marcelo)

Julho – – Cinema de Guerrilhas (Francisco)


3. CURTAS METRAGENS

Agosto / Setembro / Outubro

– Produção, rodagem e montagem de filmes criados nas oficinas e sessões cineclubistas e rodas de conversas


4. CONSCIÊNCIA NEGRA – 27 Novembro (Cineclubismo com projeção de filmes criados nas oficinas)


5. IX FICCA - Dezembro


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page