top of page
  • Francisco Weyl

Filmes premiados e mostras inéditas do FICCA em exibição no Líbero Luxardo

E o VIII FICCA tem programação ampliada no Cine Líbero Luxardo, com a exibição dos filmes premiados pelo festival em 2022, dias 11, 13 e 14 de Dezembro a partir das 17h. Além dos 13 filmes premiados, o festival também apresenta 3 mostras não competitivas, a saber: 14h, Sergio Santeiro e a defesa do Cinema Brasileiro 15h, EXERCITO e o exercício cinematográfico de Ana Tinoco 16h, o Cinema Invisível de Vicente Cecim, sendo que no âmbito desta mesma mostra, haverá estreia de um filme do fotógrafo Bruno Cecim a partir da obra do pai Vicente. Portanto, uma maratona de filmes que não circulam no mercado comum dos grandes cinemas e que são reveladores de diversas poéticas de caráter social e de estéticas radicais. . FICCA - Festival Internacional de Cinema do Caeté , um festival que roda o ano todo mas tem sua culminância dias 8, 9 e 10 de Dezembro, na cidade de Bragança do Pará. Mas como o festival é descentralizado, ele ocorre em Belém do Pará, Porto – Portugal, e Bragança, onde nasceu, às margens do Rio Caeté, em defesa do qual o festival se coloca. Em razão da Copa, as atividades da culminância tiveram suas datas modificadas, as mesmo assim o FICCA realizou oficinas, projeções e ainda teve fôlego para realizar o Fórum Audiovisual Amazônia Caeté, cuja carta final será divulgada ao longo desta semana pela direção do festival. Assim como as oficinas começaram dia primeiro de Dezembro, com o festival chegando pela primeira vez no Município de Augusto Correa, as atividades do festival ainda vão continuar a acontecer, mas no Cine Líbero Luxardo, que vai exibir os filmes premiados até o dia 14. Este ano o FICCA homenageou três artistas e ativistas do cinema Amazônida, professora Luzia Miranda , Afonso Gallindo e Joyce Cursino , que receberão uma estatueta do Festival, o Karuana das Ymagens. O troféu foi confeccionado pelo artesão Vinícius, que é filho de outro artesão, Japon, ambos construtores e restauradores de santos da Região. Este ano o FICCA premiou nove categorias em treze premiações, sendo que cada troféu também homenageia ativistas de direitos humanos. O VIII FICCA realizou 5 rodas de conversas na Rádio Rosário FM de Bragança do Pará, atraves do programa Be-A-Bá Aluno Repórter, apresentado pelo prof Beto Amorim , coordenador do Projeto Aluno Repórter - A Imprensa na Escola Rádio & TV O festival foi aberto oficialmente pela conferência da professora Luzia Miranda que falou sobre Cinema e Poder , o feminino na AmazÔnia. ...

O FICCA é um festival aberto, inclusivo e descentralizado, que ocorre o ano todo mas cuja culminância acontece entre 8 e 10 de Dezembro, entretanto, este ano, em razão da Copa, algumas atividades foram antecipadas e outras tiveram suas datas transferidas, com o festival se adaptando às demandas das realidades das comunidades com as quais ele dialoga no momento da sua instalação coletiva. ... VIII FICCA é organizado pela ARTE USINA CAETÉ, em parceria com o Centro Cultural Cineclube Casa do Professor, Cineclube Amazonas Douro, WFK-Direitos Humanos, Multifário Arte, com patrocínio do Governo do Pará, via Lei Semear/Fundação Cultural do Pará, Prêmio Preamar/Secretaria de Estado da Cultura.






28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page