top of page
  • Foto do escritorFrancisco Weyl

FICCA - Festival do Caeté divulga lista de selecionados à IX edição

A Comissão de Juris Oficial do IX Festival Internacional de Cinema do Caeté divulgou esta manhã a lista de filmes selecionados para as mostras competitivas e não competitivas.

No total, vinte e três filmes compõem a seleção oficial do IX FICCA.

Quatro deles serão os vencedores do troféu KARUANA DAS YMAGENS, que homenageia ativistas de direitos humanos da Amazônia Paraense.

Três filmes são estrangeiros, e, vinte, nacionais, dos quais, onze são da Amazônia, sendo dez paraenses.

Confira a lista de concorrentes


LONGA

1965 PANREAAL, Lisboa-Portugal - José Paulo dos Santos

Profissão Livreiro, DF-Brasília - Pedro Lacerda

Um lugar chamado Wahala, Togo, Alemana, França - Jurgen Ellinghaus

Ajuriu, o Teatro das Águas PA-Limoeiro do Ajuru - De maré em maré o teatro das águas


MÉDIA

Piquiá de Baixo, PA-Marabá - Alexandra Duarte e Evandro Medeiros

Batalhas do Conhecimento, PA-Marabá - Alexandra Duarte

Processados, PA-Marabá - Alexandra Duarte e Evandro Medeiros

Travessias, CUBA-BR - Ana Graziela Aguiar

Encantados, AP-Macapá, Manoel do Vale


CURTA

Controle, Amazonas - Ricardo Manjaro

Divã de uma habilitada , Maranhão - Nádia MARIA

A Jornada, Goiás - Mateus Rosa

MULHERES ARTESÃS CONSTRUINDO SONHOS, Pará - Danilo Gustavo Asp e Odalice Aviz

Rio Grande das Memórias, Pará - José Carlos Barroso

Recordações da Escola AMARELA, Portugal - Luís Costa

Através do ponto cego, Pará – Kevin Castro

De dentro do quarto, São Paulo – Paula Urbinati

Ana Rúbia, Mato Grosso – Diego Baraldi e Iris Alves Lacerda


EXPERIMENTAL

VIRIANDEUA, VIRIANDUBA, Pará - Ramon Reis

Encruza Brasilienses, Distrito Federal - GABRIELA FREITAS

DE DENTRO DO QUARTO, São Paulo - Paula Magrini Urbinati

Oririr, Bahia - Assaggi Piá

Noite do grão luminoso, Pará - Bruno Cecim


O FICCA

O FICCA - Festival Internacional de Cinema do Caeté é um festival não datado que acontece o ano inteiro, através de rodas de conversas, oficinas, perfomances, instalações, feiras, projeções cineclubustas, que organizamos ou atuamos em parceria com amigos e entirades parceiras de nossa rede presencial e virtual, através da Internet e em espaços públicos comunitários porque a nossa natureza inclusiva é coletiva e se espalha desde Bragança e nordeste do Pará, Amazônia, Cabo Verde, Portugal.


INDICADORES

Cerca de mil obras cinematográficas submeteram inscrição ao FICCA desde 2014 até 2023.

Mais da metade delas foram selecionadas pelo festival, a saber:

Estrangeiros (5,8% - 38); Nacionais (67,4% - 439); Amazônicos (15,4% - 100); Paraenses (11,4% - 74)

Entre 2014 e 2022, o FICCA fez mais de duas dezenas de exibições, presencial e/ou virtualmente.

Desse total, foram premiados 58 filmes, sendo 12 realizados por paraenses.

Além dos filmes, a dialógica e a proposição, a formação e o movimento coletivo são a marca do festival que é itinerante e acontece de diversas formas o ano inteiro.

Foram dezenas de rodas de conversas presenciais, radiofônicas, através da internet via redes sociais e plataformas de exibição como a TV Cultura.

Mais que metodologias, estas práticas conectam a juventude excluída, as mulheres, gentes de comunidades tradicionais, extrativistas, povos originários, quilombolas, pescadores tomam consciência e trocam seu pertencimento com o mundo do cinema como uma via libertária de revelação e magia, paixão e consciência social.


MÉRITO CULTURAL

Este ano de 2023 o FICCA retoma o Prêmio Mérito Cultural para reconhecer valorosos e abnegados criadores e fazedores de arte e de cultura da Amazônia Paraense.

A primeira edição deste prêmio ocorreu em 2015, durante a II edição do festival que caminha para a sua X edição, em 2024.

Os nomes e os critérios de escolha que são internos à coordenação e consultores do certame, serão divulgados até meados de Novembro, enquanto que as premiações acontecerão a partir de Dezembro de 2023 até 2024.

À exemplo do ano passado (2022), quando o festival homenageio realizadores pelo conjunto da obra (Afonso Gallindo - ainda em vida -, e Joyce Cursino), o FICCA quer reconhecer e valorizar o criador e o fazedor de cultura local.


NOTA - Este ano sem recursos financeiros de leis e de editais, iremos criar um kit de adesão no valor se R$ 400,00 (Quatrocentos reais) , composto por um boné, uma camisa, uma bolsa e uma xícara, sendo que cada peça individual pode ser vendida separadamente por R$ 150,00 (cento e cinquenta reais).


ENTRA NESSA CAUSA


Francisco Weyl

Carpinteiro de Poesia

DIRETOR do FICCA







130 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page