top of page
  • Foto do escritorFrancisco Weyl

Escola pública de Ajuruteua recebe filme de poeta pescador

A Rodovia PA-458 é um crime ambiental que rasga ao meio o maior faixa de manguezal do mundo.

A estrada é entrecortada por seis furos, somando-se a estes, um sétimo, que subdivide a Vila dos Pescadores da Vila Bonifácio, onde habita o poeta pescador Manoel de Souza Ramos, 53 anos.

É dele a autoria e a narração do poema que dá título a este filme, que tem fotografia de Marcelo Rodrigues, banda sonora de Cláudio Figueiredo e produção executiva da Roberta Mártires.

No filme, enquanto se desloca pelo Bonifácio, o poeta e pescador profissional, com 27 anos de experiência exalta as sete pontes que unem as comunidades praieiras: Taici, Ostra, Chato, Café, Grande, Estiva, Maguari.

Mestre em Saúde e Sócio biodiversidade na Amazônia, pelo programa de pós-graduação em Linguagens e Saberes na Amazônia, Manoel Ramos é um paraense que mora desde os primeiros meses de 1971, na comunidade pesqueira de Ajuruteua, no município de Bragança.

Em 12 minutos, o curta-metragem segue a estrada nomeada pelo poema revelando as sete pontes, ao mesmo tempo que mostra os cenários poéticos da biodiversidade dos campos e mangues bragantinos.

O filme se utiliza da plasticidade natural ao mesmo tempo que evoca o poema como fonte de memória, esperança e resistência.

O argumento, a montagem e a realização são do Carpinteiro de Poesia.

E como não poderia deixar de ser, a estreia será na Escola Domingos de Sousa Melo, Vila Bonifácio, Bragança do Pará, dia 2 de Dezembro, 17h30, logo após as oficinas de cinema de guerrilhas desenvolvidas em parceria com a escola pelo IX FICCA, Festival Internacional de Cinema do Caeté.

Francisco Weyl

Belém do Pará, 28.12.2023




37 visualizações0 comentário
bottom of page